Arquivos de Categoria: Trabalhos

Artesanato com tema afro em telhas

Anúncios

Descobrindo a língua africana no Português

Em nossa escola a professora Tatiana Ribeiro do Nascimento desenvolveu um trabalho muito interessante com seus alunos de 4ª série. Através da leitura do livro “Falando Banto” – indicação nesse blog – fez com que as crianças observassem o quanto se fala banto no Brasil.
Começou-se então a criar uma lista dessas palavras, seus significados e uso.
Depois  foram pesquisar imagens que ilustrassem o significados dessas palavras.
Fizeram uma releitura dessas imagens através de desenhos, deram um toque pessoal para facilitar o entendimento das palavras.
Cada aluno, mostrou sua palavra, sua imagem e seu desenho para a classe explicando o significado.
A professora montou “ banners” com esses desenhos e colocou a palavra de origem banto, seu significado e uso no Brasil.
Através desse trabalho percebeu-se bem claramente a influência dessa língua no Português falado no Brasil.

Como trabalhar textos informativos ?

Esse trabalho requer paciência e planejamento, o que se espera não é estudar apenas o conteúdo, mas sim desenvolver o comportamento leitor em textos informativos dos alunos de quarta série do ensino fundamental .
O conteúdo a ser trabalhado é o seguinte:
§  Comportamento leitor para textos informativos
§  Leitura com antecipação do que vem depois validando ou desconsiderando
§  Selecionar as informações do texto
§  Compartilhar leitura com professor e colegas
§  Utilização de leitura cuidadosa e pausada adequada para o estudo
§  Confrontação entre interpretações buscando pistas no contexto
§  Relacionamento entre as ideias expressadas em várias partes do texto
§  Avançar a despeito da dificuldade
§  Buscar pistas sobre significado das palavras no contexto ou relacionando com o que já conhece.
§  Registrar para poder entender
§  Voltar a ler o texto mais rapidamente pulando o que não interessa para buscar alguma informação específica
Leitura de texto
Distribuir o texto digitado  pela professora e pedir para cada aluno fazer a leitura silenciosa.
Terminada a leitura a professora perguntará para a classe: Que tipo de texto é esse? Trata de que assunto?
Espera-se nessa etapa que os alunos demonstrem seus conhecimentos prévios sobre esse gênero de texto e antecipem suas hipóteses sobre o que ele está comunicando.
Buscar informações no texto, grifar e listar.
Em seguida a professora fará a leitura, compartilhada do mesmo texto e propõe que os alunos façam em dupla um levantamento dos tópicos que eles considerem mais importante, grifem e registrem no caderno três tópicos. Pedirá que cada dupla leia em voz alta  um tópico grifado  que deverá ser registrado na lousa em uma listagem cujo propósito é orientar o aluno a uma leitura cuidadosa voltada a buscar nos fragmentos anteriores do texto o entendimento do que esta lendo, confrontar com o colega sua interpretação, e selecionar o que achou mais importante e justificar sua escolha, negociando a pertinência de sua opinião. Essas mesmas estratégias estarão em jogo no coletivo, quando da listagem na lousa dos tópicos das outras duplas.
A professora explicará para as crianças que essa listagem vai ser um registro do levantamento dos tópicos mais importantes que eles encontraram no texto e será usado como um dos recursos que vai ajudar na elaboração de uma ficha técnica mais tarde.
Checar informações
Será feita mais uma leitura do texto pela professora, dessa vez interrompendo em cada parágrafo até conseguir abarcar todas as informações que a classe considerar que completa os tópicos e para assegurar que todos foram contemplados.
OBS: Usar textos informativos sobre o Continente Africano.

Releitura das máscaras Africanas pelos alunos

Trabalhando com máscaras africanas

Com a minha turma fiz um breve relato sobre as máscaras e suas funções na sociedade. O enfoque maior foi para as máscaras africanas.
Discutimos sobre as máscaras no teatro, no Carnaval e nas tribos africanas, identificando funções diversificadas.
Abordamos a questão da máscara na Arte africana e observamos vários estilos diferentes.
As crianças fizeram várias pesquisas e trouxeram para a classe para a socialização.
A partir de todas as pesquisas a crianças começaram a fazer leituras pessoais sobre as máscaras africanas através de desenhos. Foram criando baseadas nos estilos pesquisados.
A seguir começaram a confeccionar as máscaras desenhadas em papel micro-ondulado colorido, usando acessórios como penas, metais e enfeites.
Para o  produto final, foram criados barners com as máscaras confeccionadas.

Como ler história africanas para classe?

·         Escolher um livro de contos, fábulas ou lendas africanas.
·         No início de cada aula, ler uma história para a turma.
·         Essa leitura deve ser feita com prazer e desvinculada de qualquer trabalho literário, leitura pelo prazer.
·         Ao final de uma semana de leitura, fazer um levantamento com a turma sobre  as histórias lidas.
·         Fazer uma votação da história mais bonita da semana.
·         Lê-la novamente.
·         Pedir para as crianças fazerem um cartaz com as indicações literárias das histórias que mais gostaram.
·         Pode-se aproveitar essas histórias para trabalhar com reescrita e revisão de texto.

Trabalhando os orixás na escola

Em nossa escola, a professora  Mônica Moraes de Oliveira  desenvolveu um trabalho muito interessante para abordar a questão do estudo dos orixás. Ela começou com a mitologia grega, apresentando os deuses e lendo histórias sobre eles. Depois ela introduziu as histórias de Gilgamesh (ou Gilgamexe) que foi um rei da Suméria, de caráter semi-lendário, mais conhecido atualmente por ser o personagem principal da Epopeia de Gilgamesh, um épico mesopotâmico . A seguir começou a apresentar os orixás africanos e começou a estabelecer relações com a mitologia grega e as histórias de Gilgamesh. Deu as características de cada um e começou a leitura de suas histórias.
Com esse trabalho ela conseguiu desvincular a questão religiosa desses seres e tratá-los como mitos, quebrando “tabus” e “preconceitos” que envolvem o tema. As crianças passaram a falar e conhecer os orixás de forma natural e com todo o respeito e beleza que envolve o tema. Falar de “Exu”, “Iemanjá”, “Ogum”, “Ifá”, “Ossaim”  é a mesma coisa do que falar de “Zeus”, “Afrodite”, “Poseidon”, “Hécules” e muitos outros.
Esse é o papel da escola: transpor a barreira do preconceito, valorizar a cultura afro-brasileira , mostrar  a beleza da cultura africana e a sua influência em nossa cultura.

Entendimento de texto – música África

* Estudando a música do “Palavra Cantada” – África:

– Na música são citados alguns países. Quais fazem parte do continente africano?

– Por que o povo do Japão tem que saber de onde vem o “Leão de Juda” ?

– O que toda gente da Bahia já sabe? Por quê?

– Você sabe qual é a origem do Homem?

– Quando olhamos o mapa-mundi, em que posição a África fica em relação aos outros continentes?

– Por que a música diz: “Áfricas ficam na África que fica lá e aqui ficará”?

– Pesquise para saber o que é:

*ijexá:
*baobá:
*Oxalá:
*malê:
*alah:
*ilê:
*mulçumanagô:
*Yorubá:

Música – África

* Apresentar a música do “Palavra Cantada” – África.

* Aprender a cantar a música.

África
Palavra CantadaQuem não sabe onde é o sudão
saberá
A Nigéria o Gabão
Ruanda
Quem não sabe onde fica o Senegal,
A Tanzânia e a Namíbia,
Guiné Bissau?
Todo o povo do Japão
Saberá
De onde veio o
Leão de Judá
Alemnha e Canadá
Saberão
Toda a gente da Bahia
sabe já
De onde vem a melodia
Do ijexá
o sol nasce todo dia
Vem de lá
Entre o Oriente e ocidente
Onde fica?
Qual a origem de gente?
Onde fica?
África fica no meio do mapa do mundo do
atlas da vida
Áfricas ficam na África que fica lá e aqui
África ficará
Basta atravessar o mar
pra chegar
Onde cresce o Baobá
pra saber
Da floresta de Oxalá
E malê
Do deserto de alah
Do ilê
Banto mulçumanagô
Yorubá
 

Trabalhando o Continente Africano

* Fazer um levantamento prévio com a turma sobre o que sabem da África.

* Localizar no mapa -mundi onde fica a África.

* Perguntar para a turma se a África é um país ou um continente? Por quê?

* Junto com a turma fazer uma lista de países africanos que eles conheçam, colocar na lousa.

* Entregar um mapa do continente africano – divisão política – localizar os países da lista.

* Identificar outros países no mapa.

* Pintar cada país do mapa de uma cor e colar no caderno .

    Espera-se com essa atividade que os alunos percebam que a África não é um país e sim um continente com vários países. Comparando com o continente americano e seus países.